Conheça o tratamento com laser no pós-parto

Não tem jeito! Por mais que você se cuide durante os nove meses da gestação, alguns vestígios da gravidez podem ficar evidentes no seu corpo. Manchas, estrias e cicatrizes,
tanto da cesárea ou da episiotomia (corte no períneo) aparecem e podem causar dor.

Para melhorar a inflamação, o aspecto ondulado e a coloração da pele, vale apostar nos aparelhos de Luz Intensa Pulsada (LIP) e nos lasers, como o Nd-Yag, que são seguros no pós-parto.

“Indicamos o tratamento um mês após o nascimento, pois, como ainda há muitas mudanças hormonais no organismo da mulher, é possível mapear realmente qual foi o dano causado à pele. Apenas nas fissuras dos mamilos, o laser já pode ser aplicado nos primeiros dias para diminuir a dor da mãe na hora de amamentar”, diz a dermatologista Cristiane Braga Kanashiro, membro da Sociedade Brasileira de Medicina Estética (SP).

Resultado de imagem para mae amamentando seios fissuras

A luz diminui o calibre dos vasos sanguíneos, melhorando a inflamação e a cicatrização. Ela também destrói pigmentos escuros da pele, suavizando o melasma. Geralmente são indicadas de três a dez sessões, comintervalo de seis semanas entre elas. Cada uma custa de R$ 600 a R$ 1.500.

O resultado varia bastante, mas é possível acabar com 100% das cicatrizes acentuadas, 90% das estrias vermelhas e 40% das brancas, 70% das fissuras e 50% das manchas. Atenção! De acordo com a especialista, esses tratamentos devem ser evitados por negras, pois a alta concentração de melanina (pigmento que dá cor à pele) pode causar outras manchas.

Leia também sobre:

Como descobrir meu tipo de pele? Oleosa, seca ou mista?

Peeling caseiro para o Bumbum

Elimine cravos e pontinhos pretos no rosto com receita caseira de gelatina incolor

Deixe um comentário